Fascinados

Tiago 1:12-18

“Bem-aventurado o homem que suporta, com perseverança, a provação; porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam. Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta. Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte.

Não vos enganeis, meus amados irmãos. Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança. Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas.”

 

Introdução

O que nos atrai? O que nos fascina a ponto de de obter a nossa devoção?

Sempre que pecamos estamos em busca de algo bom, gostoso, prazeroso, e por isso ficamos fascinados por ele, sem conseguirmos enxergar a realidade espiritual com clareza.

Fascinar significa encantar, envolver exageradamente, atrair, ou seduzir. Que hoje nós possamos rejeitar a fascinação do pecado e começar a ser poderosamente atraídos pelo inesgotável Amor de Deus.

 

Suportar Com Perseverança

O Apóstolo Tiago diz que é feliz aquele que suporta com perseverança a provação, pois esse será aprovado e receberá galardão da parte de Deus.

O engraçado é que todo mundo que peca, está procurando ser feliz, se alegrar, ter prazer, mas a Palavra de Deus denuncia as mentiras de satanás e nos mostra, que só são verdadeiramente felizes aqueles que suportam o teste da fidelidade com perseverança, sem desistir, sem vacilar.

Isso quer dizer, que a diferença entre sermos aprovados e reprovados, entre sermos felizes ou desgraçados, é de aproximadamente cinco minutos. Se na hora em que estamos sendo tentados, conseguirmos perseverar na Presença de Deus por cinco minutos, poderemos experimentar a satisfação infinita de ter vencido a carne, de ter agradado o Pai, de sermos aprovados no teste, e de recebermos a Graça de uma maneira plena.

Cinco minutos nos lembrando, que o pecado não vale a pena, que após o prazer ele só traz dor e morte, e iremos então usufruir da Glória e do respaldo do Espírito Santo, pois o Senhor promete a coroa da vida, o prêmio dos que ganham uma corrida, para aqueles que o amam, e não para os que ainda amam o pecado.

Então ouse perseverar, desistir é o caminho mais fácil, a estrada dos covardes. Lute pois o prêmio valerá a pena.

 

O Pecado Te Atrai?

O pecado é atraente porque existe em nós uma natureza caída, contaminada, e é por isso que Tiago diz, que somos tentados por nossa própria cobiça e que esta, nos atrai e seduz.

Podemos chegar à conclusão, que se somos tentados por algo que está dentro de nós, então estamos em total desvantagem nessa luta, pois vencer fatores internos, que estão intimamente entranhados em nós, parece uma luta perdida. E Tiago continua afirmando que essa cobiça, esse desejo que há em nós, dá à luz ao pecado, e o pecado gera a morte.

Mas como podemos vencer então toda essa atração e sedução? A única forma de termos alguma chance nessa luta, é se colocarmos dentro de nós uma nova natureza, uma natureza oposta à que temos por nascimento. É por isso que Jesus insistiu com Nicodemos, que ele precisava nascer de novo, nascer do Espírito, para então obter uma natureza que não se alegra com o pecado, mas que poderá receber a plena satisfação em alegrar o coração do Pai.

Para vencermos o pecado que nos atrai e seduz, precisamos descobrir um amor que nos atraia ainda mais, que nos deixe desfalecidos e constrangidos. Para ativar essa atração é preciso nascer de novo, se não não haverá desejo por aquilo que é Santo.

 

Deus Não Muda

O nosso Pai é o Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.

Vivemos dias em que as pessoas querem criar um “deus” segundo a sua conveniência, querem alterar a forma de cultuar e relativizar os princípios eternos, e fazem isso alegando que os tempos mudaram e que nossa realidade é outra e etc. Só se esquecem de que o autor do tempo nunca muda, nem há nEle sombra de variação.

Quando entendemos, que Deus nunca muda, podemos então experimentar toda boa dádiva, todo dom, presente, perfeito, que vem dEle.

Não há atalhos para a verdadeira alegria, nunca poderemos obter vida através de obras mortas, nunca conseguiremos mudar valores que existem desde a eternidade passada e que seguirão existindo por toda eternidade futura.

Não nos enganemos mais a nós mesmos, mas que a gente possa se render ao que nos trará toda satisfação que nunca encontraríamos satisfazendo nossas próprias cobiças.

 

Fomos Gerados do Espírito

Pra terminar essa mensagem, vemos no nosso texto de hoje, que somos gerados do Espírito, segundo o querer do Pai, por meio da sua Palavra da Verdade.

O Pai deseja hoje que nasçamos do seu Espírito, para que possamos obter essa nova natureza, que nos fará ver que o pecado não vale a pena. Quando o nosso livre-arbítrio se rende à Vontade do Pai, então é operado em nós o maior milagre que existe, o Novo Nascimento, somos gerados do Espírito e recebemos uma nova natureza que terá capacidade de combater a antiga que quer operar por meio da nossa carne.

O Senhor quer que nasçamos de novo, e assim sejamos primícias da sua criação. Estudando o sentido original da palavra primícias desse versículo, descobri que essa palavra é a palavra “aparche”, que transmite a ideia de uma oferta de primícias, ou seja, de entregar os primeiros frutos. Isso quer dizer que o Senhor, quando nos gera do seu Espírito operando em nós o Novo Nascimento, Ele deseja que nos apresentemos voluntariamente a Ele como uma oferta, que nossas primícias, nossos primeiros frutos sejam para Ele, o que temos de melhor, nossos melhores dias, nossos melhores esforços, sejam entregues para honrá-lo e servi-lo.

Nunca entregue ao Senhor o resto, dê a Ele sempre o seu melhor, existe uma coroa nos esperando, existe uma alegria, uma felicidade e um prazer incomparável nos esperando em sua Presença, não troque isso tudo por coisa alguma.

Se algo vai nos fascinar, que seja a doce Presença do nosso Pai de amor.

Pr. Jasinho

 

<< Mensagens Anteriores